A necessidade de estímulo físico e mental dos cães

Outro dia minha “mãedrasta” me ligou para contar sobre o estado de ânimo do meu “irmão”  Ziba pois ele estava, segundo ela, deprimido. Passava a maior parte do dia dormindo, alternando entre uma cama e outra pela casa.
Perguntei sobre a rotina do cão e ela me contou que ele “tem muito espaço para correr e brincar” pois moram numa chácara!
Acontece que possuir um grande quintal em casa não quer dizer que o seu peludo tem muito o que fazer.  Expliquei a ela que por ali ele conhece praticamente tudo, os cheiros, quem anda por ali etc, ou seja, tudo igual.
Cães precisam passear, mesmo os que moram em casas grandes.
Levar o cachorro para passear é muito mais do que exercitar o animal. O que ocorre é uma gama de estímulos que ele irá processar. Sons, pessoas, cães e outros bichos, cheiros e mais cheiros “novinhos em folha” são componentes de uma “voltinha” na rua.
Além dos passeios, recomendei também  brincar de forma direcionada.
Dá para treinar brincando, sabia?
Por exemplo: “Peça ao cão para sentar e, quando ele responder, atire a bolinha.
Depois peça para ele entregar,  recompense com muita festa e  repita o processo.
É muito mais gostoso e estimulante brincar com alguém do que sozinho, não é?
Apenas deixar bolinhas ou brinquedos espalhados pelo chão não é garantia de que o seu peludo  vai se divertir sozinho. Para isso existem os kong’s e outros brinquedos dispensadores de alimentos.
Resultado com o Ziba?
 Após ela iniciar os passeios, as brincadeiras e incluir o kong na rotina dele,  meu “irmão”  Ziba voltou a ser quem era e, segundo ela, “até a carinha dele está outra!”
É isso ai!!,
Bons passeios!
Eles Agradecem!
  
Emmanuelle Moraes- Educadora Canina

4 Comentários

  • Lúcia
    Posted 30 de abril de 2011 21:31 0Likes

    Adorei!
    Como o Boomer é bem disciplinado, consigo brincar com ele de esconder coisas, ele AMA!
    Eu pego um brinquedo que ele goste, mostro pra ele, estimulo pra ele querer brincar. Peço pra ele "sentar" e "ficar" num cômodo da casa, e vou esconder o brinquedo em qualquer outro cômodo. Depois falo pra ele procurar. Não dá pra esconder muito escondido, mas é um grande estímulo mental e para os sentidos – percebo que:
    1. ele procura em todos os cantinhos que eu já usei de esconderijo alguma vez;
    2. ele fica ouvindo por onde estou andando quando eu saio pra esconder, e na hora de procurar rlr refaz a sequência de cômodos por onde passei dentro de casa.
    Um fofo!
    A recompensa? brincar com ele e o brinquedo, claro! Além da própria brincadeira!

  • Emmanuelle Moraes
    Posted 30 de abril de 2011 21:33 0Likes

    Amei a idéia!
    Parabéns!!

  • Cassia
    Posted 22 de junho de 2011 18:25 0Likes

    Ótimo, post Emmanuelle! Parabéns! Beijos

  • Emmanuelle Moraes
    Posted 22 de junho de 2011 18:26 0Likes

    Cassia querida,
    Que bom que gostou!
    😉

Deixe um comentário

Subscribe to our creative news & articles We will be emailing you the updates.
Inscreva-se.


pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese