23 de dez de 2014

Amelie Poulain - a vira-lata sortuda



Amelie Poulian apareceu na frente do meu curso de inglês alguns dias antes de eu ter que viajar para o workshop Chicken Camp. Sentada educadamente na porta de entrada, cabeça baixa - ali ela estava.

Como de costume, fui ver aquele cachorro. Magro, esquelético. Foi quando ela me deu a pata, como faz um cão ensinado. Não satisfeita, ofereceu a outra. Mas, quando timidamente ergueu a face, pude ver o olho inflamado e saltado para fora.

Não sou protetora e não costumo resgatar cães, mas a humildade deste ser aliado a inteligência de ir buscar ajuda e o sofrimento no qual estava condenada, me comoveram absurdamente. Subi para a minha aula, mas lá de cima estendi a cabeça pela janela para ver se aquele bicho ainda estava ali. Mas não estava. Havia ido embora.

Não dormi a noite pensando no sofrimento e dor dela, e que se não fosse o caso de ser ajudada, sozinha não teria como curar aquele olho. Acordei decidida a ir procurá-la. No outro dia, movi-me no sentido de encontrar ela, consegui, e resgatei, tirando ela daquela sentença de miséria.

Assumi sozinha o caso, dispensando as possíveis ajudas à outros cães que também necessitavam,  e comecei o tratamento e recuperação. Amelie foi batizada, alimentanda e amada. Ainda está no processo de tratamento, o olho será retirado de acordo com a orientação de uma veterinária oftalmologista.

Ela é incrivelmente sábia e disposta aos treinos, e diante de tudo isto, resolvi aproveitar a situação para criar um veículo de educação que divulgue informações relacionadas a treinabilidade, adaptação e educação de cães adultos e em condições especiais, com base nas experiências diárias dela.

Com isto espero quebrar preconceitos e promover a adoção responsável de cães em condições semelhantes a dela.

Para conhecer e acessar o projeto siga a página: Amelie Poulian a vira-lata sortuda. Apoie essa idéia e ajude a divulgar informações que ajudarão outros tutores e cães.

Postar um comentário