3 de dez de 2012

Educação Canina, você sabe o que é isto?


Você sabe o que é Educação Canina?
A realidade do cão dentro da família nos dias atuais mudou bastante. Passou de um animal de trabalho, destinado a garantir a segurança da propriedade para um membro da família.
Com o convívio mais próximo e a humanização indevida, os problemas de comportamento passaram a ter maior incidência também.
Não apenas para sanar tais problemas, a Educação Canina tem por objetivo preparar o cão, um animal, para o convívio na sociedade humana. Ter uma relação equilibrada e prazerosa com o cão eleito para dividir longos anos é o que deseja uma pessoa quando leva um animal para casa. Para tanto é fundamental que compreenda o "universo canino" e saiba lidar com ele. E é neste cenário que atua a educação de cães. 
O profissional tem por objetivo orientar o tutor a ensinar as "regras da casa", as "regras de convivência com a família, e em sociedade", ao cão. Há uma variedade de métodos no mercado, porém, não mais é necessário o uso de aversivos, indiscriminadamente, na educação do cachorro. Hoje, para ensinar exercícios de adestramento não é necessário nem mesmo tocar no animal, muito menos usar um "enforcador" para estrangular o cão, de maneira que ele sente, deite, fique...
Através do método "clicker training" é possível ensinar um cão de forma respeitável e prazerosa para ambos, tutor e animal.
A educação deve começar no dia em que o animal é levado para casa de forma a começar desde este momento a ensinar as regras de convivência e atuar na prevenção de problemas e não apenas na resolução. Existe uma informação propagada indevidamente de que a idade correta para começar é a partir do 5 ou 6 meses de vida do animal, porém este equívoco decorre do adestramento tradicional que necessita do uso de  reforços negativos para ensinar algo a um cão, e como em tal método usa-se o enforcador, é necessário que o animal tenha no mínimo estrutura física para suportar o uso do aversivo. Infelizmente, este método ainda é o mais usado no Brasil.
É fundamental a participação do tutor nas aulas, já que é ele quem vai conviver com o cão e estará presente na maior parte do tempo e quando os problemas acontecerem, portanto, aquele velho costume do adestrador chegar a casa, pegar o cão e sair a rua para adestrá-lo sem a presença do tutor, e depois, passar os tais "comandos de adestramento" ao dono do animal, é um procedimento não mais indicado.
É preciso "por a mão na massa"!! 
Compreender o método utilizado pelo profissional eleito, ter ciência da sua qualificação, e participar das aulas é fundamental para garantir o sucesso do trabalho a ser desenvolvido aulas, vez que é o tutor quem tem que aprender o manejo do seu Pet.

Emmanuelle Moraes
Educadora Canina 
Postar um comentário