4 de mar de 2011

Encantador de Pessoas

Eu não odeio o César Millan! Não poderia odiar alguém que não conheço. Mas se torna necessário comentar sobre a forma de trabalho dele  uma vez que considero os conceitos equivocados e violentos e  disseminá-los pelo mundo só atrapalha e prejudica o trabalho de quem age no caminho correto no manejo comportamental de cães.
Suas "técnicas"  provocam sofrimento a inúmeros cães que são vítimas de seus tutores e adestradores adeptos ao que ele preconiza.
Posso afirmar que, de 10 clientes que inicio o trabalho, 6 querem fazer considerações embasadas no que aprenderam assistindo  ao programa  de televisão dele, cujo alcance é  enorme, o que me entristece mais ainda pois ninguém sabe é como tais programas são realizados, editados e simulados.
Além disso, a maioria do que ele fala não passa de “mitos” arraigados na “cultura” do comportamento canino,  começando pela  “Teoria da Dominância”.
O caso é tão sério que até mesmo os veterinários me encaminham casos com o prognóstico de:
“O cão está querendo dominar a família”;
“Ele quer ser o líder da casa”   e por aí vai.
Então inumeras vezes, tenho que explicar que a “história contada não é bem assim!”, e a cena passa de complicada para embaraçosa, já que muitas vezes noto nos olhos da pessoa: “Quem essa garota pensa que é para falar que o -tãoadoradosuperadestradorqueencantapessoas-  não está correto?”
Por um lado temos os comportamentalistas modernos ensinando e divulgando informações corretas uma vez que realmente entendem do assunto e, de outro, um programa de TV fazendo o papel inverso.....
Já é hora das pessoas que amam cães buscar fontes confiáveis sobre comportamento canino e deixar de lado essas falsas-verdades propagadas pela mídia.
Aqui você confere um post do blog cãosciencia onde é explicado, passo a passo, como é realizado um episódio do “Encantador de Cães”.
Veja aqui!

Postar um comentário