6 de fev de 2011

Cavar Buracos


Um hábito que incomoda os tutores dos cães é o de cavar buraco. Muitas vezes os jardins das casas passam a parecer verdadeiros “campos de batalha” de tantos buracos que são feitos ali.
Certa vez fui contratada por um tutor que tinha no quintal, túneis capazes de esconder o Pit Bull que lá ficava.
Cavar é um comportamento normal do cachorro, assim como latir,  roer ou mastigar. Para ajudar a evitar esse comportamento  saliento  alguns pontos:
  •  Estímulo Mental e FísicoAntes de tentar evitar que seu cachorro cave mais um buraco é preciso identificar o motivo que o leva a fazer esses “enfeites” no seu jardim.  Cães ociosos, ou pouco estimulados,  tendem a cavar buracos ou destruir objetos para “ocupar o tempo”.

  • CalorSe o seu peludo fica em um lugar quente e não possui a opção de ficar em um local arejado, pode ser que ele esteja querendo tornar o local onde descansa um pouco mais fresco e,  ao cavar um buraco,  ele retira a camada superior de terra que está mais aquecida do solo e encontra uma camada de terra fresca.

  • FugaImportante verificar se o cão está tentando fugir de casa. Nos casos de cachorro que acaba de chegar ao novo lar, e sendo ele um cão adolescente ou adulto, é possível que tente cavar nas beiradas dos muros ou portões, no intuito de fugir. Em tais casos,  é  necessário reforçar tais pontos, de forma que evite a fuga do bicho. 


No caso que citei acima, o motivo que fazia com que o Pit cavasse tantos buracos e tão profundos era por que passava a maior parte do seu dia, e também da noite, trancado em um quintal sozinho, sem nenhum brinquedo ou amigo canino.
O fato de não ter nenhuma atividade para ocupar seu tempo e nenhuma companhia para brincar ou interagir com ele, seja ela humana ou não, fez com que se tornasse um verdadeiro “especialista em túneis” digno de ser contratado por uma mineradora!

Aqui em casa  tenho quintal, com grama,  e os bichos adoram mas tem uma menina aqui, a Maga Lee,  mestiça de Border Collie (o que dispensa maiores explicações) que, nos dias em que eu me ausento por muito tempo e não caminho com ela, ou a treino,  com toda aquela “energia que Deus lhe deu(e mais um pouco)” ocupa seu tempo com “lindos e profundos” buracos no chão. Quando isso acontece eu bem sei o motivo (falta de estímulo físico/mental) e pacientemente a levo para outro local a fim de que não me veja “arrumando a sua bagunça”,. Tampo cada um deles sem  ficar irritada, afinal a mancada, seja justificável ou não, é apenas minha!

Sendo assim, se na sua casa tem aparecido enormes “crateras” agradeça a cada uma delas e compreenda o sinal que o seu cachorro lhe passa dizendo:
“-Eiii! Preciso de mais interação, passeio e brinquedos inteligentes”.
Enriquecendo o ambiente em que seu peludo vive e proporcionando-lhe atividade física  por intermédio de  passeios e interação direcionada, é possível que o problema páre de ocorrer. Suprindo esta carência, também poderá encher os buracos com as próprias fezes do seu bicho e depois tampá-los com uma fina camada de terra (para evitar moscas e mau cheiro). Na maioria dos casos ajuda muito,  já que eles não gostam de cavar onde estão os seus excrementos. Só não vale ficar bravo e descontar no peludo pois, nesses casos,  é melhor não ter um cachorro.

Emmanuelle Moraes - Educadora Canina


Postar um comentário