3 de ago de 2010

Cachorro Cansado é Cachorro Feliz! - por LordCão



Não basta proporcionar ao seu cãosinho carinho, comida de qualidade, brinquedos e cuidados especiais. É preciso exercitá-lo! 
Exercício físico e mental fazem parte da rotina saudável de um cão. "Exercitar o seu cachorro é parte fundamental na garantia do Bem-Estar do peludo! "
Confira as dicas da LordCão:

Cachorro Cansado é Cachorro Feliz
Escrito por: Beatriz Duarte


Nesse Lord Cão News vamos abordar um assunto ao qual os donos deveriam dar mais importância, vamos falar sobre os exercícios físicos.
Sempre escuto donos falando que seu cãozinho é muito feliz, pois ele recebe muito amor, carinho, comida na hora certa. Porém muitos cães chegam nas aulas estressados, latindo, arrumando confusão com outros cães, apresentando algum tipo de distúrbio e muitos outros problemas. Sempre me pergunto. Será que só carinho e comida bastam para esse cão? Qual será o motivo de tanto estresse?
Eis que surge a seguinte pergunta para os donos: Que tipo de atividade física seu cão pratica?
As respostas mais comuns são:


• Só saio quando tenho tempo ou 
• Ele só sai para fazer suas necessidades ou 
• Nunca sai
A primeira coisa que devemos ter em mente é que os cães não pediram para entrar nas nossas casas, nós fizemos esta escolha e com essa decisão devemos assumir a responsabilidade de dar uma vida digna aos nossos peludos.
Os exercícios físicos feitos com regularidade ajudam a evitar o estresse que pode se desenvolver pelo fato do peludo ficar o dia inteiro preso e/ou sozinho, que é muito comum aos cães que vivem nas grandes cidades. Mas, não é só por isso que os cães devem fazer exercícios. Vamos tentar imaginar um cão e sua matilha na natureza. Será que eles ficam esperando um potinho de ração aparecer? Será que eles passam o dia inteiro dormindo? Será que eles que ficam roendo alguma árvore para passar o tempo? Tenho certeza que não.
Na natureza os cães precisam caçar para sobreviver, e não é uma tarefa fácil, pois eles passam mais de 10 horas por dia a procura de comida, ou seja, sua estrutura física foi feita para longas caminhadas e passar horas farejando.
É verdade que nem todas as raças precisam de tanto exercício assim. Com a interferência dos homens criando novas raças essa estrutura foi sendo alterada para termos, por exemplo, os cães de companhia. Você consegue imaginar um Shih-Tzu caminhando por 10 horas? Por isso precisamos achar o equilíbrio, não podemos levar um Pug para uma maratona, e também não podemos achar que 15 minutos de caminhada para um Border Collie será suficiente. Porém, não importa a raça do seu peludo, todos os cães precisam de exercícios físicos.

Os benefícios que os exercícios trazem para os peludos são vários:


* Ajuda a evitar o estresse - infelizmente este tipo de problema tem afetado nossos peludos. Com o aparecimento do estresse alguns cães ficam mais agressivos, ansiosos, depressivos, desenvolvem distúrbios de automutilação, ficam extremamente grudados em seus donos a tal ponto de não deixarem que outras pessoas se aproximem.
* Fortalece a união entre dono e cão, diminuindo problemas de falta de hierarquia – Cães que passeiam regularmente com seus donos tendem a ser mais cooperativos e a aceitar melhor os comandos e o treinamento de obediência. É que as caminhadas fazem com que o cão se sinta mais próximo de sua matilha e por isso respeite mais a hierarquia estabelecida.
* Ajuda a manter os peludos em forma e com saúde, aumentando o tempo de vida - doenças como a obesidade, dificuldades cardiorrespiratórias, predisposição à diabetes estão se tornando cada vez mais comum nos peludos que não fazem exercícios.
* Ajuda a evitar destruição - Evita que o peludo se meta em encrencas como a destruição de móveis, roupas, portas, jardins, paredes (acreditem existem cães tão estressados que destróem até paredes).
* O peludo fica mais tranqüilo - Assim como nós humanos o exercício regular fortalece os músculos, melhora a circulação sanguínea provocando uma melhor oxigenação dos tecidos ajudando a limpar as células de toxinas, aumentam a quantidade de serotonina liberada no organismo, que torna o cão mais relaxado e feliz.
* Evita brigas entre cães da mesma casa – com os passeios é possível criar um sentido de matilha, além disso, mantendo os peludos cansados eles vão pensar duas vezes antes de começar um briga.
Sabendo dos benefícios, temos que ficar cientes que nem tudo é perfeito e alguns exercícios podem trazer conseqüências “ruins”, vou citar alguns exemplos:
Exercícios como a corrida podem forçar as articulações dos peludos. Nestes casos é melhor praticar uma natação, por exemplo, com o cuidado de secar muito bem o peludo no final para ele não desenvolver fungos e dermatites.
Raças que tem alguma predisposição genética para algumas doenças como a displasia coxo-femural, ou problemas na coluna, podem ter seus problemas agravados por causa dos exercícios exagerados ou muito intensos.
Assim como os humanos alguns cães começam a criar uma resistência física muito grande com os exercícios, no início ele se satisfaz com 2 horas de exercício por dia, depois 2 horas não são mais suficientes, depois aumenta para 3, 4, 5 horas, parece que o peludo tem uma bateria recarregável. As raças de trabalho são mais propensas a esse tipo de atitude, mas é um problema raro de ser desenvolvido. Na LordCão só vimos um caso em que nenhum exercício era suficiente para o peludo.
Mas, se colocarmos na balança os prós e contras de se fazer exercícios, acho que a melhor opção ainda é praticar atividades físicas. Existem exercícios que podem ser feito até pelos cães que apresentam algum problema de saúde.
A quantidade de exercícios ideal para cada peludo vai depender da idade, da raça e da existência de alguma doença que possa comprometer a saúde dos peludos. Pra tudo na vida é preciso ter bom-senso, a maioria dos cães consegue sinalizar de uma forma clara quando estão no limite.
Além da quantidade, outro fator de extrema importância é a regularidade. Cães gostam de rotina, por isso não adianta sair com seu peludo uma vez por semana ou uma vez por mês e achar que isso é suficiente. Ponha-se no lugar do seu cão por alguns instantes. Você se imagina saindo uma vez por semana ou por mês? E que tal ficar trancafiado num canil (que na maioria das vezes a metragem é de 2x2) o dia inteiro sem olhar para ninguém? Acho que boa parte das pessoas teria um colapso nervoso.
Sei que muitas vezes chegamos em casa cansados do trabalho, temos que dar atenção ao marido, esposa, filhos. Mas, o cão não tem culpa, temos que colocar o cansaço e a preguiça de lado e fazer bons exercícios com nossos peludos. A partir do momento que compramos ou adotamos um cão, a vida dele está sob nossa responsabilidade. Por isso os exercícios devem ser feitos diariamente. Mesmo para os cães que vivem em casas grandes os passeios são de extrema importância, pois são ótimos aliados para estreitar os laços de amizade entre cão e dono, além de socializar seu peludo com outras pessoas e outros cachorros.
Devemos ter um cuidado especial para cães muito novinhos (até 6 meses) e com idade avançada (a partir de 8 anos). Filhotes só devem brincar soltos e cães mais velhos precisam de um check up anual para verificar se está tudo bem, afinal é a famosa idade do “Condor”, com dor aqui, com dor ali e por aí vai. rsss


Antes de começar a praticar qualquer atividade física com seu peludo, faça uma visita ao veterinário para um ckeck up verificando assim se existe algum tipo de problema como: displasia coxo-femural, problemas nas articulações, problemas cardíacos, entre outros.
Procure fazer os exercícios nos horários em que o sol não esteja torrando a cabeça de ninguém, não queremos que o seu peludo e nem você fiquem desidratados. Falando em desidratação não se esqueça de levar água para o seu peludo. Sempre que for praticar exercícios com o seu peludo, vá aumentando gradativamente o esforço e pare quando houver sinais de cansaço. Abusos podem provocar problemas de coluna, deformidades dos membros anteriores e posteriores e até enfarte.
Existem diversos tipos de exercícios que podemos fazer para nos divertimos com nossos peludos, mas sem dúvida alguma os melhores exercícios são aqueles em que o cão pode estar solto, porém nas grandes cidades este tipo de atividade é bastante complicada de ser realizada por falta de locais seguros e fechados. Sempre gosto de lembrar às pessoas que NÃO deixem seus cães soltos pelas ruas. Por mais treinado que ele seja, em algum momento pode acontecer o pior. Outro detalhe importante é que os cães que são atropelados são os cães que andam soltos. Pode parecer que temos o controle do peludo nessas situações, mas já vimos diversos casos de cães que se perderam dos seus donos porque o confundiram com outra pessoa, ou porque tinha uma fêmea no cio e o cão ignorou o chamado do seu dono (nessas horas a natureza fala mais alto, e não existe treinamento que segure um cão próximo ao seu dono sem uma guia). Já existe nas grandes cidades locais cercados em que podemos dar um pouco mais de liberdade aos cães, mas precisamos ter um segundo cuidado nesses locais, as brigas entre cães. Se o seu peludo é do tipo anti-social procure levá-lo nos horários em que não há outro cão.

Quer alguns exemplos de boa diversão e muito exercício?


Caminhadas – Este tipo de exercício serve para cães de todas as idades, tamanhos e raças. Para cães com um nível de atividade alta, você pode fazer três caminhadas de 40 minutos ou mais (dependendo do nível de energia do seu peludo) por dia.
Para cães com o nível de atividade médio, 2 caminhadas por dia de 30 minutos cada será suficiente para este peludo.
Para cães com um nível de atividade baixa, 2 caminhadas por dia de 15 minutos deve deixar esse peludinho satisfeito.
Corridas na coleira e guia – É o tipo de exercício que só deve ser feito por cães adultos e raças resistentes como cães de trabalho, Terriers, cães de caça ou cães hiperativos.
Caminhada
Natação – Muito usado na reabilitação de cães com problemas de saúde como a displasia coxo-femural. Esse divertido exercício gasta a energia de nossos peludos sem força suas articulações. É recomendado para todas as raças e também para cães de qualquer idade (a exceção fica por conta das recomendações específicas do veterinário).
Natação
Agility – Esse esporte é baseado em provas hípicas. O Agility consiste em fazer o cão percorrer um circuito de obstáculos no menor tempo possível e com o menor número de faltas. O condutor não pode encostar no cão e não pode ter nada em sua mão. Indicado para cães adultos. As raças que mais praticam esse esporte são os cães pastores, mas já existem cães de outras raças que participam deste esporte.
Agility
Frisbee Canino – Todo mundo sabe que os cães adoram perseguir objetos, imagine um objeto que passa voando por ele. O Frisbee é um esporte pouco conhecido no Brasil, mas que muitos cães iriam adorar praticar. Ele é mais indicado para cães adultos, mas pode ser feito moderadamente por cães jovens.
Frisbee Canino
Treinamento de Obediência Básica – O treinamento também é um exercício para os nossos peludos, pois ele exercita o corpo e a mente do seu cão, além disso, melhora a comunicação entre o dono e o peludo reforçando sua posição de líder sobre nossos amigos que vêem o mundo através da hierarquia. Este também é um exercício que pode ser feito por cães de todas as idades.
Treinamento de Obediência Básica

Hoje, com a grande variedade de exercícios, podemos escolher o mais indicado para cada tipo de raça. Para facilitar um pouco mais o entendimento de quais exercícios seriam compatíveis com a raça do seu peludinho, vamos agrupá-las de acordo com o tipo de trabalho que cada raça foi originalmente criada para exercer:

CÃES DE CAÇA (ex: Cocker Spaniel Inglês e Americano, Brittany, Golden Retriever, Labrador Retriever, Pointers, Bracos, Vizlas, Weimaraners, Setters Inglês e Irlandês) – Com esses peludos vale tudo, são cheios de energia e não são recomendados para apartamentos a não ser que seu dono seja um perfeito atleta.rsss
Eles podem fazer longas caminhadas, corridas, natação, frisbee. O agility é mais recomendado para os Cockers e para o Britany, pois suas estruturas são mais leves. Cães mais pesados precisam de cuidados extras na hora de fazer agility, pois é o tipo de exercício que força suas articulações com os saltos.
HOUNDS (ex: Basset Hound, Beagle, Dachshund, Italian Greyhound, Leão da Rodésia, Borzoi, Saluki) – Eles também são cães de caça, mas a diferença é que eles caçam em bandos. Como todo cão de caça, energia é o que não falta (com exceção do Dachshund e do Basset Hound), o maior problema em exercitar esses peludos é que eles adoram ficar com o rosto no chão.
A caminhada e a corrida serão ótimas aliadas desses peludos. O agility e o Frisbee devem ser feitos com muito cuidado pelos Dachshund e pelo Basset, esse tipo de movimentação pode prejudicar sua coluna. Os hounds também podem se beneficiar com a natação.
CÃES DE TRABALHO (ex: Akita, Bernese Mountain Dog, Boxer, Cane Corso, Cão D’Água Português, Doberman Pinsher, Dogue Alemão, Dogue de Bordeux, Fila Brasileiro, Husky Siberiano, Mastiff Inglês, Pastor Alemão, Pastor Belga Groenendeal, Pastor Canadense, Rottweiler, São Bernardo) – O nome deste grupo de cães já diz tudo, esses peludos foram criados para desenvolver trabalhos pesados, principalmente, de força, tração e proteção de propriedade. Como vocês podem notar os cães de trabalho são de grande porte, por esse motivo é preciso ter muito cuidado com alguns tipos de exercícios para determinadas raças. Quanto maior e mais pesada à raça é, maior são os cuidados que devemos ter com os exercícios desses peludos. Por exemplo, você consegue imaginar um Mastiff Inglês fazendo agility?
Exercícios como caminhadas e natação podem ser praticados por todos deste grupo de raças, já o agility, o Frisbee e a corrida devem ser feito por cães mais leves e que gostem muito desses exercícios.

CÃES PASTORES (ex: Border Collie, Bouvier des Flandres, Collie, Pastor Alemão, Pastor Belga, Pastor de Shetland, Old English Shepdog, Beauceron) –Esses peludos normalmente são ligados em 220v (principalmente o Border Collie), por isso são usados para guiar e pastorear outros animais. Todos os tipos de exercícios são recomendados para esses peludos, o mais difícil é fazer esses cães se cansarem, geralmente nós nos cansamos primeiro.

TERRIERS (ex: Airedale Terrier, American Staffordshire Terrier, Boston Terrier, Bull Terrier, Cairn Terrier, Terrier Brasileiro, Fox Terrier, Jack Russel Terrier, Miniatura Pinsher, Pit Bull Terrier, Schnauzer , Scottish Terrier, Welsh Terrier, West Highland Terrier, Yorkshire Terrier) – Seu verdadeiro grupo de classe deveria se chamar “Terríveis”, esses peludos não deixam barato no quesito excesso de energia, precisam de muito exercício para não se tornarem verdadeiros destruidores de sua casa, eles podem se divertir com todos os tipos de exercícios.
TOYS (ex: Bichon Frise, Cotton de Tulear, Lhasa Apso, Maltês, Shih-Tzu, Poodle) – Esses baixinhos são ótimas companhias para quem mora em apartamentos, além de pequenos esses peludos não precisam de tanto exercício como os outros grupos acima. Nada como uma bela caminhada para acalmar esses cães. A maioria deles tem uma pelagem longa e a natação não seria um exercício muito recomendado. O agillity e o frisbee também podem ser praticados por esses peludos.
CÃES ESPECIAIS (ex: Bulldog Inglês, Bulldog Francês, Chow Chow, Sharpei, Pug) – Nesse grupo de raça as funções originais não são tão bem definidas. As formas, os tamanhos, e os pêlos são bastante variados. É preciso muito cuidado com as raças que tem o focinho curto, pois sua capacidade respiratória é limitada e eles não resistem ao forte calor, além de se cansarem facilmente. Portanto se você gosta de agility, frisbee e corridas na coleira e guia, lembre-se que, definitivamente, estes não são exercícios recomendados para esses peludos. Basta uma boa caminhada em um horário bem fresquinho. Para falar a verdade, nenhum cão deveria fazer exercícios nos horários muito quentes, a não ser que seja natação.

Mesmo que sabendo que muitos exercícios só podem ser praticados em locais com muito espaço como o agility e o frisbee, e que espaço é o que não se tem nos grandes centros urbanos, é preciso nos adaptarmos e não deixar que isso se torne um impedimento para não exercitarmos nossos amigos regularmente. A caminhada ainda é uma ótima opção e serve para cães de todas as raças, tamanhos e idade.
Mesmo os donos que trabalham o dia todo, precisam dedicar algum tempo para o seu peludo. Sei que nos dias de hoje temos que trabalhar por muitas horas, mas o peludo não pediu para ir para a nossa casa. Portanto, largue de preguiça, acorde uma hora mais cedo e vá caminhar ou brincar com o seu peludo, dedique também algum tempo quando você chegar do trabalho. Pense nos quilinhos que você vai perder com o seu peludo, você pode economizar o dinheiro da academia. rsss
Mas não precisa esfolar o bichinho a não ser que ele goste, pesquise sobre as características da raça do seu peludo, desta maneira você poderá fazer uma boa análise sobre o que ele gosta ou não gosta de fazer, sobre o que ele está apto ou não a fazer, sobre a quantidade de energia que ele tem ou não. É uma questão de sensibilidade e observação: os cães nos dão as respostas certas sobre o que eles querem fazer, se já estão satisfeitos, ou se já estão muito cansados.
E para aqueles dias em que não dá mesmo para sair e ir fazer a rotina diária de exercícios na rua, existem os acessórios que ajudam os peludos a se exercitarem, muitos sem precisar sair de casa. São chamados de brinquedos inteligentes. Assim como os humanos nossos peludos adoram uma novidade e nada como um novo brinquedo para prender sua atenção, alguns deles guardam petiscos no seu interior provocando os instintos de caça dos nossos amiguinhos.
Hoje no mercado temos uma grande variedade de brinquedos, agradando a gregos e troianos. No site da Bitcão é possível encontrar algo que o seu peludinho goste, por exemplo: bolas, brinquedos de nylon, bichinhos de pelúcia, bolinhas com corda, argolas, ossos de borracha, lanterna laser e etc.
Para finalizar este artigo temos que ter em mente que os exercícios devem ser feitos não só pelos cães, mas pelos humanos também, a cada dia que passa mais doenças aparecem nos humanos e nos cães por falta de exercícios. O aumento da obesidade, das doenças cardíacas, problemas na coluna entre outras, poderiam ser evitados se humanos e cães se exercitassem regularmente.
Então que tal colocar uma roupa e um tênis confortável e sair com seu amigão para ter ótimos momentos de relaxamento e diversão? Só não se esqueça de levar uma garrafa de água para você e seu peludo e de um saquinho para retirar a sujeira deixada por seu companheiro. Nada mais chato do que pisar em cocô de cachorro na rua!
Bom exercício e divirta-se!!






Postar um comentário